Saturday, February 21, 2009

Que me cante como antes!!!

...um momento de muitas certezas, traz muitos momentos de dúvidas, dúvidas que no fundo são medos da entrega pelo desconhecido e do profundo!!!
Foi assim, é assim, mas não posso dizer que será sempre assim. As dúvidas que me trazem tantas forças pra poder criar, mas não para ser criado. Uma boa música atingiu um grande sorriso, um encontro, uma boa conexão, mas no fundo uma boa lembrança...a fuga na leitura do desconhecido, pôde aproximar os momentos pelos toques que descobriram juntos, poucos encontros, mas reais, poucos toques, mas sensitivos, é uma busca, há uma busca, mas não há a coragem de poder olhar!
O carteiro eletrônico envia a vontade e a sensação que se passa de um lado, mas não encontra mais a busca pelo cheiro do outro lado, uma boa lembrança de um cheiro num pedaço de roupa, que lhe foi deixado pelo carteiro real, mas um cheiro que se perde na confusão de todos os ideais do momento que o vento sopra pela única busca de entendimento, ou melhor, da perda...
...bom motivo para o recomeço, quase um grand finale da noite em que o tango exagera pelos tímpanos, o grave traz a força, o agudo não se resolve porque quer a complementação...um jardim sem flores, do jardineiro que cortou a mão no caule da flor!!!(a)!!!...volta a cadência do tango, volta, traz, instiga, busca e no fim se perde na dança, como um carnaval de reflexões alegóricas que deixa Marlon Brando deixar o chiclete preso antes de se entregar para a morte, após dançar seu último tango...um última dança seria bom...bjo

1 Comments:

Anonymous Fê Benichio said...

Pedrão,
Lindo de morrer.
grande bjo, da sua amiga distante,
Fê Benichio.

06 December, 2009 10:34  

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home