Saturday, June 24, 2006

Passageiro: Profissão Registro

Olhei tanto aquela mulher passar, olhei tantas vezes, pareciam diversas páginas sendo viradas e novos capítulos sendo começados. Ela passa, mexe seus cabelos, olha de forma duvidosa, volta mexer os cabelos e então demosntra um charme desconcertante. Um charme como um bom vinho barato (tipo Santa Carolina), não q seja qualquer charme, mas um charme q me faz ir atrás e saber onde vai acabar seus passos!
Paro e olho e então vejo-a passar e sumir através dos muros...são muitos dias q isso acontece, vários dias de difíceis vontades q não são concretizadas, difíceis olhares q muitas vezes se tornam mais fortes q o meu, seria uma espécie de Janela Indiscreta (filme marcante da fase americana do gordinho Alfred Hitchcock), mas enfim, o cvaso aqui seria como descobrir seu nome, como saber sua história e de reénte fazer parte da mesma...são tantas perguntas e a resposta se encontra dentro de uma atitude de coragem.
Sento em frente as teclas e tento pensar naquele olhar, aquele jeito de andar, seus cabelos balançam, os músculos das suas pernas são fortes, suas roupas são bonitas, seu jeito de sentar e olhar para trás buscando uma resposta q não vê devido ao texto q construo enquanto a adimiro, pasmem, mas um dia descubro pq tanta beleza e tantas dúvidas...acho q não é pra mim!
Sento em uma mesa, ao meu lado tenho um eterno companheiro já conhecido de vcs (sim, Bukowski), um projeto, uma fita VHS (Bamboozled, do Spike Lee, 2000) e penso será q ela irá passar?
Ela passa rápido, atrás da minha mesa, volta, entra e senta, nossa como pode tanta beleza para esse pequeno metro quadrado, não sei se beleza, mas um charme q toma conta de toda a minha atenção...abro o livro, retomo o capítulo perdido, tento me concentrar, mas não, quando olho e espero um novo olhar me atinge, penso, respiro e pronto, acho q não será hj!
Saio, fico do outro lado da rua observando o movimento, mas volto mesmo o meu olhar para a saída, saída essa onde eu mesmo estava, ela sai e para, faz hora esperando o q porra? pq faz isso?
Resolvo continuar olhando, olho, olho e nossa um novo olhar e um sorriso...acho q entendo e percebo q apenas o movimento dos seus lábios me faz ficar travado e registro para uma boa lembrança, isso me valeu aquele momento, me sinto Chinaski e sei q no momento a poesia certa seria gerada por um foco, esse q me fez parar o tempo e perceber aquele sorriso único, só pra mim!
Deixo todos vcs em silêncio, no momento quero estar só e recordar aquele sorriso...

0 Comments:

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home